sábado, 21 de março de 2015

GP Memorável 34# - San Marino 1991

Ayrton Senna 55 anos

Hoje, se estivesse vivo, Senna faria 55 anos, e por isso decidi escrever sobre uma corrida que teve sua vitória, e nada melhor do que uma corrida em Imola... Semanas depois do GP do Brasil o circo chegava á San Marino, onde muitas equipes apresentariam seus novos carros, inclusive a Benetton, que surpreendeu com o novo bico.

Stefan Johansson foi substituido por Fabrizio Barbazza, e a Footwork vinha de um tremendo susto. Nos testes do novo carro, Michele Alboreto sofreu forte acidente na Tamburello, chegando a quebrar algumas costelas, mas já estava bem o bastante para participar dos treinos.


Na pré-qualificação Pirro, Grouillard, Larini e Chaves ficam, enquanto DE CESARIS, Lehto, Gachot e de Poele passam. Nos treinos Senna novamente faz a pole, colocando 0.080 em cima de Patrese, 2º colocado. Prost, Mansell, Berger, Modena, Alesi, Morbidelli, Martini e Nakajima fechavam os 10 primeiros.

Na volta de apresentação, quando os pilotos faziam a Rivazza, Alain Prost perdeu o controle do carro, foi para a grama, e na tentativa de volta, rodou novamente. Berger, poucos segundos depois, também saiu, mas conseguiu segurar o carro e alinhar. Ali começava o pesadelo para os italianos.


Na largada, Senna pula mal, enquanto Patrese assume a ponta, com Modena seguindo-os. Sem ter nenhuma volta completa, Mansell roda após ser tocado por Gachot, e abandona. Metros depois foi a vez de Piquet rodar e abandonar, parecia que a "sessão de abandonos" que ajudaria Senna parava por aí, mas não. Na volta 2, Jean Alesi destrói os sonhos italianos na corrida, após uma manobra arriscada, o francês acaba indo para a brita na saída da Tosa.

Até ai apenas Patrese, Senna e Berger que eram pilotos de ponta estavam correndo, e a coisa não parou por aí. Com a pista secando, todos seriam obrigados a parar, e com problemas no motor Renault, Patrese teria mais dificuldades. Ele é o primeiro a parar, e acaba perdendo voltas e voltas nos boxes, enquanto Senna e Berger iam para a liderança, já que haviam feito a sua parada.


Quando o italiano parecia que teria uma reação (que pouco adiantaria), problemas elétricos acabam com sua corrida. Já Senna começava a perder rendimento, e era pressionado por Berger, que parecia que venceria pela McLaren, mas não. O austríaco começaria a ter problemas nos freios, e isso foi pior do que ele imaginava, a cada volta a diferença aumentava entre ele e o brasileiro.

Até essa altura, Stefano Modena era 3º colocado, e parecia ser o único que não tinha problemas, e poderia ter sorte no fim da corrida. Infelizmente o italiano acabou tendo problemas na transmissão, e voltas antes foi DE CESARIS que havia abandonado. Agora a única esperança italiana na corrida era Pierluigi Martini, que era 5º colocado.


Moreno que virou 3º colocado não resistiu até o fim, e abandonou com problemas no motor na volta 54. Uma volta depois foi a vez de Gugelmin parar com o mesmo problema. Com isso o 3º colocado era JJ Lehto, que saiu da pré-qualificação para estar nos lugares "podiáveis", o 4º lugar era de Martini, e o 5º era... isso mesmo Eric van de Poele, da Lambo Modena. Aquele corrida estava a entrar para a história. Dando o primeiro pódio da Finlandia depois de mais de 5 anos, primeiro ponto á um futuro bicampeão, melhor colocação da Minardi, e os primeiros pontos á Lambo e de Poele.

Ayrton Senna venceu o GP de San Marino de 1991, seguido por Berger e JJ Lehto. A tristeza ficou a metros do final, com o Lambo Modena tendo problemas com a falta de combustível, sendo dúvida foi uma das cenas mais tristes do século. Já Martini levou a Minardi ao 4º posto, seguido por Häkkinen e Bailey que vieram da última fila...


RESULTADOS:

  1. Ayrton Senna - McLaren Honda - 10pts
  2. Gerhard Berger - McLaren Honda - 6pts
  3. J J Lehto - Dallara Judd - 4pts
  4. Pierluigi Martini - Minardi Ferrari - 3pts
  5. Mika Häkkinen - Lotus Judd - 2pts
  6. Julian Bailey - Lotus Judd - 1pt
  7. Thierry Boutsen - Ligier Lamborghini - 0pts
  8. Mark Blundell - Brabham Yamaha - 0pts
  9. Eric van de Poele - Lambo Modena Lamborghini - 0pts
  10. Érik Comas - Ligier Lamborghini - 0pts
  11. Martin Brundle - Brabham Yamaha - 0pts
  12. Mauricio Gugelmin - Leyton House Ilmor - 0pts
  13. Roberto Moreno - Benetton Ford - 0pts
Esses foram os pilotos que terminaram e foram considerados classificados


  • MELHOR PILOTO: Mika Häkkinen
  • SORTUDO: Pierlugi Martini
  • AZARADO: Riccardo Patrese / Stefano Modena
  • SURPRESA: J J Lehto
Häkkinen saiu da 25º colocação e terminou em 5º, ou seja, ganhou 20 posições, nem preciso falar mais o porque de eu ter escolhido ele como melhor piloto. Martini chegou a estar fora dos lugares pontuáveis, e os abandonos o ajudaram a dar a melhor colocação para a Minardi. Patrese poderia vencer essa prova com facilidade, mas os problemas no motor Renault atrapalharam a vida do italiano, o seu compatriota também fez uma bela corrida, mas os problemas também o atingiram... Lehto veio de 16º, e foi ao pódio, em seu primeiro ano completo na F-1...

Campeonato de Pilotos:
  1. Ayrton Senna - McLaren Honda - 30pts
  2. Gerhard Berger - McLaren Honda - 10pts
  3. Alain Prost - Scuderia Ferrari - 9pts
  4. Riccardo Patrese - Williams Renault - 6pts
  5. Nelson Piquet - Benetton Ford - 6pts
Campeonato de Construtores
  1. McLaren Honda - 40pts
  2. Scuderia Ferrari - 10pts
  3. Williams Renault - 6pts
  4. Benetton Ford - 6pts
  5. Tyrrell Honda - 5pts
Imagens tiradas do Google Imagens

3 comentários:

  1. Vitor,

    não me lembrava da pancada do Alboreto nos treinos mas não me esqueço da rodada do Prost na volta de apresentação...

    ótimo texto...

    abs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi em testes, mais ou menos 1 semana antes...

      Excluir
  2. A pancada do Alboreto foi idêntica a do Senna. Alboreto teve mais sorte.

    ResponderExcluir