domingo, 18 de janeiro de 2015

Piloto Memorável 27# - Gilles Villeneuve



No dia 16 de julho de 1977, no GP da Grã Bretanha, a McLaren inscrevia 5 carros para o fim-de-semana, o primeiro era para o campeão James Hunt, o segundo para Jochen Mass, o terceiro para Joseph Villeneuve, o quarto para Brett Lunger e o quinto para Emilio de Villota. O espanhol acabou nem sequer se classificando, o inglês conquistou a vitória, o alemão terminou em 4º, o americano acabou entre os últimos, e o canadense acabou em um timido 11º lugar. Mas esse Joseph iria ser chamado ás pressas 3 meses depois, para disputar o GP de casa pela Ferrari, substituindo o campeão de 77, Niki Lauda, que abandonara a Ferrari.


Joseph Gilles Henri Villeneuve, nasceu no dia 18 de janeiro de 1950, em Saint-Jean-sur-Richelieu no Quebec, Canadá. Começou no snowmobile em seu país, e logo após mostrar ser ótimo piloto, foi para a Fórmula Atlantic, e se tornou bicampeão de 1977. Nesse mesmo ano, em uma corrida no circuito de Trois-Riviéres, que contou com grandes nomes da F-1, inclusive o campeão James Hunt, que foi superado por Gilles, com isso o playboy inglês convidou o canadense para participar do GP da Grã-Bretanha.


Logo após o GP em Silverstone, Gil acabou abandonando a F-1, mas ele tinha ganhado boa reputação, de piloto jovem e arrojado, e sua volta, mesmo se fosse em equipe pequena, era só uma questão de tempo, e foi.... Lauda saiu da Ferrari antes do fim da temporada, com isso Gil foi chamado para correr em Mosport. Na última corrida da temporada, um incidente triste marcou o começo da carreira de Villeneuve, ele e Ronnie Peterson se chocaram, Villeneuve levantou voou e matou 2 espectadores, e 1 fotógrafo, que estavam em lugar proibido.


A Ferrari continuou com Carlos Reutemann e Gilles Villeneuve em 1978, que começa mal para Gil, que só conquistaria seus primeiros pontos no GP da Bélgica, com um 4º lugar. Gil só teria seu primeiro pódio no GP da Áustria, com um 3º lugar. Villeneuve sempre foi um piloto com muito arrojo, isso também o atrapalhava ás vezes na corrida, por isso mesmo ele não tinha bons resultados consistentes, sem contar com o péssimo carro em 78. Na última corrida de 1978, em casa, Gil levou sua Ferrari á vitória após largar em 3º, e além disso, logo depois da bandeirada, Villeneuve pegou uma bandeira (axadrezada) e deu a volta da vitória com ela.


Jody Scheckter seria o novo companheiro de Villeneuve na Ferrari em 1979. A Ferrari começa mal o ano, sem ganhar pontos com seus carros. No Brasil Gil e Jody pontuam, começando realmente o ano. Nas duas corridas seguintes a Ferrari teria duas dobradinhas, ambas com vitória de Gilles, que assumiu a ponta do Campeonato. O canadense passaria 3 corrida sem pontuar até conquistar um 2º lugar na França. Infelizmente Gilles Villeneuve acabaria se tornando 2º piloto da Ferrari, que tinha o melhor carro, com isso muito provavelmente Jody Scheckter seria campeão, e foi. Ainda na temporada de 79, Gil voltaria a ser 2º colocado em 3 corridas, e venceria nos EUA. Com isso Gil acabou em 2º, 4 pontos atrás de Jody.

Em 1980 a Ferrari fez um péssimo carro, fazendo com que Gil e Jody conseguissem milagre se chegassem no TOP 6, Villeneuve ganhou apenas 6 pontos, tendo um 6º lugar na Bélgica, 5º Mônaco, 6º na Alemanha e 5º lugar no Canadá. Scheckter terminou atrás do canadense com apenas 2 pontos.


Em 1981, Didier Pironi foi chamado para ser companheiro de Gilles, que ainda tinha uma fraca Ferrari, que mal conseguia pódios. Mesmo assim o canadense conquistou duas vitórias seguidas, em Mônaco e na Espanha, onde Gilles terminou 1,24s de Elio de Angelis, o 5º colocado. Villeneuve ainda teria um 3º posto no Canadá.

Para 1982 a Ferrari prometeu um bom carro, e foi feito um, mas só começou a ter bons resultados em San Marino, no GP marcado pela greve de pilotos, com isso a Ferrari e a Renualt dominaram o fim-de-semana, mas a Ferrari saiu vencedora, tendo a desobediência de ordens de equipe por parte de Didier Pironi que venceu, e Gilles acabou ficando profundamente irritado, afirmando que nunca mais iria conversar com Pironi enquanto vivo, duas semanas depois.......

Em Zolder na Bélgica, Villeneuve estava classificando sua Ferrari quando se chocou com a March de Jochen Mass, um de seus primeiros companheiros, levantou voou, se chocou com o guard-rail e capotou várias vezes até ser catapultado para fora de sua Ferrari número 12. Acabava ali a história de um dos melhores pilotos a não quer titulos na F-1.


Gilles deixava sua esposa com dois filhos para criar, um deles mais tarde se tornaria campeão na F-1. O irmão de Gil, também chamado Jacques, também participou da F-1, mas com menos brilho na categoria.

Família Villenuve
O que eu penso: Um dos meu ídolos, infelizmente não conquistou titulos, e era cotado para correr na Williams em 83, com isso Gilles acabaria correndo nas 3 maiores equipes de F-1 de todos os tempos, isso porque ele já correu nas duas maiores. Infelizmente nem Didier acabou conquistando o titulo, após o acidente na Alemanha, ele nunca mais retornou a F-1. Temos que lembrar também da melhor disputa (na minha opinião) da história da F-1, em Dijon 79, Gil vs René.
NOTA: 9,0

Imagens tiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário