quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

GP Memorável 65# - Europa 1984


Quase um mês havia se passado desde a confusa corrida em Monza, e os pilotos agora estavam na cidade alemã de Nürburg, para o GP da Europa, que pelo segundo ano consecutivo substituía o GP de Nova York, que acabaria por jamais acontecer. As reformas do Nürburgring acabaram levando o circuito de volta á categoria máxima do automobilismo após extinguir-se do Sudschleife, infelizmente. Naquele fim-de-semana, apenas dois homens já haviam andando em Nordschleife à bordo de um Fórmula 1: Niki Lauda e Jacques Laffite.

Lauda, curiosamente, podia se tornar tricampeão no local que quase havia perdido a vida oito anos antes. No paddock, a mais preocupante notícia que rodava era que a Michelin não estaria mais na competição em 1985, forçando todas as equipes que a calçavam irem atrás de novos fornecedores, coisa que deixou a Toleman em apuros no ano seguinte.


Depois de arranjar patrocinadores, Mauro Baldi estaria no cockpit da Spirit nas últimas duas provas, porém a equipe ainda queria inscrever um segundo carro para Huub Rothengatter, em vão, pois perderam o prazo. Gunther Schmidt perdeu a paciência com Manfred Winkelhock após o GP da Itália e o demitiu, inscrevendo apenas um carro para Gerhard Berger. Mesmo assim, o alemão estava em Nürburgring cercado de oficiais da justiça que vieram conversar com Schmidt, que, segundo Winkelhock, não pagava seus salários. O barco da ATS começava a se afundar.

Erich Zachowscki anunciou que sua equipe, a alemã Zakspeed, teria os próprios propulsores turbo em sua temporada de estreia, algo extremamente ambicioso quanto tentar inscrever a equipe para a prova, coisa que Zachowscki tentou, mas falhou ao ver seu carro não acabado até o prazo e nenhum piloto apresentar interesse.

Como Nürburgring é Nürburgring independentemente de qual período for, o tempo nos treinos foi instável, misturando boa parte do grid. Niki Lauda teve problemas no primeiro treino, quando a pista estava apenas úmida, e no segundo não conseguiu marcar tempo depois da chuva chegar com força. Resultado? 15º lugar no grid.


Nelson Piquet era o poleman, com Alain Prost ao seu lado pela quarta vez consecutiva. Patrick Tambay ainda ficou com o terceiro lugar ao lado de Keke Rosberg, sendo seguidos por Michele Alboreto e René Arnoux, para a alegria italiana. Derek Warwick, Nigel Mansell, Riccardo Patrese e Teo Fabi fechavam o top ten, com Thierry Boutsen e Ayrton Senna, voltando depois da suspensão interna da Toleman, na sexta fila.

Eddie Cheever e Jacques Laffite largavam logo a frente de Niki Lauda, que tinha ao seu lado Marc Surer. Andrea de Cesaris conseguira ser a melhor Ligier, com Gerhard Berger ao seu lado, enquanto François Hesnault era o décimo nono colocado, ao lado de Piercarlo Ghinzani. Nas últimas posições estavam Jonathan Palmer, Jo Gartner, Elio de Angelis, Mauro Baldi, Philippe Alliot e Stefan Johansson, o mais prejudicado de todos no grid.

No Warm-Up, Alain Prost acabou cometendo um erro, se acidentando e dando trabalho á equipe McLaren para deixar o carro prontinho novamente para a corrida. Enquanto isso, a Osella de Piercarlo Ghinzani surpreendeu, mostrando que estaria forte logo mais, a tarde, no circuito alemão. Por sorte, o domingo não teve chuva, mas a grama ainda era o grande perigo, estando ainda molhada.


Na largada, Piquet pula mal, com Prost e Tambay tomando as duas primeiras colocações enquanto, mais atrás, Senna faz ótima largada e se posiciona atrás de Riccardo Patrese. Mansell falha na partida e cai para o fundo do pelotão, enquanto de Angelis é astuto ao ganhar várias posições. Metros depois, Ayrton faz a maior de suas carambolas na temporada de estreia

O brasileiro freia tarde demais, quase enche a traseira de Patrese, roda e bate em Rosberg. De maneira rápida e inteligente, Andrea de Cesaris não faz a curva e vai para grama, voltando a pista sem danos. E como existem amigos do tipo "só vou se você for", Gerhard Berger acabou repetindo o erro do brasileiro logo atrás, só que levando Surer no lugar de Rosberg. Mansell viu tudo de pertinho, e repetiu a manobra feita pelo ex-rival das categorias de base, de Cesaris.


Ghinzani acabou tardando a freada, tocando em Fabi e quebrando a suspensão. Laffite quase é atingido pelo italiano quando voltava a pista depois de também ser levado pelo acidente de Senna e Rosberg. Enzo Osella parecia mais uma vez não acreditar que Piercarlo Ghinzani estava fora da corrida, especialmente numa prova tão promissora como a de Nürburgring. Enquanto isso, Teo Fabi voltava a prova após ser ajudado pelos comissários.

Ao fim da primeira volta, Alain Prost lidera seguido por Patrick Tambay e Nelson Piquet, com Warwick, Alboreto e Arnoux fechando os lugares pontuáveis. Niki Lauda era o nono, dependendo de uma quebra do companheiro para se tornar tricampeão, por isso inicia sua recuperação da mesma forma da dupla de Angelis e Mansell, da Lotus.


No segundo giro, Niki já é o oitavo após ultrapassar Cheever, enquanto Elio passa Boutsen para ser décimo e Laffite e Mansell passam por Alliot na disputa pela décima oitava colocação. Alain Prost começa a abrir para Patrick Tambay que mantém uma distância segura para Nelson Piquet, que tem Derek Warwick sendo pressionado por Michele Alboreto e René Arnoux logo atrás.

Lauda ultrapassa Patrese e assume a sétima posição, ficando atrás de Arnoux que começa a ter problemas nos freios. No fundo, Mansell passa por Laffite e Baldi, indo ao ataque de Gartner e Palmer disputando pela 15º colocação. Na volta 5, o austríaco da McLaren ultrapassa a Ferrari que estava logo a sua frente e vai ao ataque de Warwick e Alboreto. Enquanto isso, o Leão, que já tem contrato com a Williams para 1985, passa pelos seus alvos e agora vai em busca de Hesnault.

Na volta seguinte, Laffite ultrapassa Baldi, Gartner e Palmer, ficando logo atrás do britânico da Lotus. Na disputa pela nona colocação, de Angelis se aproxima e começa a ameaçar Eddie Cheever, que tem logo a frente seu companheiro de Alfa Romeo, Riccardo Patrese. Nigel Mansell supera François Hesnault na sétima volta, pouco antes de Jonathan Palmer cometer um erro e ser ultrapassado por Jo Gartner e Mauro Baldi.


de Angelis finalmente ultrapassa Cheever na volta 10, três antes de também conseguir a ultrapassagem sobre Patrese, e seis antes de passar por Arnoux: sétimo lugar do italiano. Boutsen acaba caindo para 18º, dando mais uma posição para Mansell, que logo depois também ultrapassa Johansson, que começa a perder rendimento com problemas relacionados ao superaquecimento de seu Toleman.

de Cesaris acabou sendo a próxima vítima do Leão, que já é o décimo primeiro colocado. Enquanto Teo Fabi e Thierry Boutsen começam a se recuperar, Niki Lauda tenta ultrapassar Michele Alboreto e Derek Warwick para assumir a quarta colocação. Mauro Baldi acabaria atrapalhando o bicampeão austríaco que roda, perdendo muito terreno em relação á Ferrari de número 27.


Poucas voltas depois, Elio de Angelis abandona com problemas no turbo, fazendo Mansell entrar no top ten. Perseguindo de Cesaris, Laffite se tornaria o próximo a parar também por causa do motor. No 30º giro, Nigel Mansell assume a nona colocação de Eddie Cheever, e logo depois também passa por Riccardo Patrese para ser o oitavo colocado. Grande corrida do inglês.

Voltas depois de ser ultrapassado por Mansell, Eddie Cheever abandona com problemas na bomba de combustível. Na 39º volta, o Leão ataca novamente ultrapassando René Arnoux e indo ao ataque do "velho lobo" Niki Lauda. Nesse momento da prova, Thierry Boutsen e Teo Fabi já conseguiram se recuperar bem para assumirem, respectivamente, a 11º e 12º colocação.


Lá na frente, Tambay começa a ser superado pelos rivais, abandonando com os mesmos problemas que assolaram a Alfa de Cheever, desistindo em mais uma prova na qual o pódio era certeiro. Outro piloto que começa a ceder é Derek Warwick, na outra Renault com problemas de superaquecimento, sendo bastante pressionado por Alboreto, que finalmente assume a terceira colocação na volta 49. No fundo, Mauro Baldi ultrapassa François Hesnault, assumindo a 12º colocação.

Com um pouco mais de 10 voltas para o fim, Nigel Mansell estoura seu motor Renault e abandona uma ótima prova, dando o último lugar pontuável para a Ferrari de René Arnoux, que ainda sofria com problemas nos freios. No 55º giro, Lauda assume a quarta colocação de Warwick enquanto Alboreto vai ao ataque de Piquet, que faz prova cautelosa na segunda posição.


Fabi acabaria abandonando por causa da caixa de câmbio antes que Derek Warwick finalmente desistisse da corrida, que entra na sua parte final. Alain Prost vence com facilidade na primeira prova em Nürburgring desde 1976, enquanto Michele Alboreto e Nelson Piquet protagonizam uma das chegadas mais hilárias da história da categoria: Na última curva, o brasileiro perde a segunda posição para o italiano por falta de combustível, mas o piloto da Ferrari também começava a parar na pista, perdendo muita velocidade na reta de chegada. Final? Piquet balançou sua Brabham e retomou velocidade, ultrapassando Alboreto, só que depois da linha de chegada...

Niki Lauda foi quarto colocado, posição importantíssima na disputa pelo título, enquanto René Arnoux e Riccardo Patrese completam a zona de pontuáveis. Em grande retorno, Mauro Baldi conquista um fantástico oitavo lugar após superar uma das Ligier, um feito incrível para uma equipe tão nanica como a Spirit.


RESULTADOS:
  1. 7 - FRA - Alain Prost - McLaren TAG-Porsche - 1:35:13.284 - 9pts
  2. 27 - ITA - Michele Alboreto - Scuderia Ferrari - +23.911s - 6pts
  3. 1 - BRA - Nelson Piquet - Brabham BMW - +24.922s - 4pts
  4. 8 - AUT - Niki Lauda - McLaren TAG-Porsche - +43.086s - 3pts
  5. 28 - FRA - René Arnoux - Scuderia Ferrari - +1:01.430s - 2pts
  6. 22 - ITA - Riccardo Patrese - Benetton Team Alfa Romeo - +1 Volta - 1pt
  7. 26 - ITA - Andrea de Cesaris - Ligier Renault - +2 Voltas
  8. 21 - ITA - Mauro Baldi - Spirit Hart - +2 Voltas
  9. 18 - BEL - Thierry Boutsen - Arrows BMW - Ignição
  10. 25 - FRA - François Hesnault - Ligier Renault - +3 Voltas
  11. 16 - GBR - Derek Warwick - Renault Elf - Superaquecimento
  12. 30 - AUT - Jo Gartner - Osella Alfa Romeo - Bomba de Combustível - OUT
  13. 2 - ITA - Teodorico Fabi - Brabham BMW - Caixa de Câmbio - OUT
  14. 12 - GBR - Nigel Mansell - Lotus Renault - Motor - OUT
  15. 15 - FRA - Patrick Tambay - Renault Elf - Bomba de Combustível - OUT
  16. 23 - EUA - Eddie Cheever - Benetton Team Alfa Romeo - Bomba de Combustível - OUT
  17. 9 - FRA - Philippe Alliot - RAM Hart - Turbo - OUT
  18. 10 - GBR - Jonathan Palmer - RAM Hart - Turbo - OUT
  19. 5 - FRA - Jacques Laffite - Williams Honda - Motor - OUT
  20. 11 - ITA - Elio de Angelis - Lotus Renault - Turbo - OUT
  21. 20 - SUE - Stefan Johansson - Toleman Hart - Superaquecimento - OUT
  22. 6 - FIN - Keke Rosberg - Williams Honda - Colisão - OUT
  23. 19 - BRA - Ayrton Senna - Toleman Hart - Colisão - OUT
  24. 17 - SUI - Marc Surer - Arrows BMW - Colisão - OUT
  25. 31 - AUT - Gerhard Berger - ATS BMW - Colisão - OUT
  26. 24 - ITA - Piercarlo Ghinzani - Osella Alfa Romeo - Colisão - OUT
Esses foram os pilotos que participaram do GP
Volta Mais Rápida: Nelson Piquet e Michele Alboreto - 1:23.146 - Volta 62


Curiosidades:
- 403º GP
- Realizado no dia 7 de outubro de 1984
- Primeiro GP da Fórmula 1 em Nürburgring desde 1976
- Apenas Jacques Laffite e Niki Lauda já haviam corrido de Fórmula 1 no velho Nordschleife
- 15º vitória de Alain Prost
- 41º vitória da McLaren
- 41º e última volta mais rápida da Brabham
- 11º vitória do motor TAG-Porsche
- Retorno de Mauro Baldi
- Retorno de Ayrton Senna
- Estreia do Ligier JS23B


  • MELHOR PILOTO: Elio de Angelis / Nigel Mansell
  • SORTUDO: Michele Alboreto
  • AZARADO: Patrick Tambay
  • SURPRESA: Riccardo Patrese
  • Prêmio Bônus - RETORNO TRIUNFAL: Mauro Baldi
Cada um dos pilotos da Lotus tiveram suas adversidades: largar entre os últimos e largar mal, respectivamente, mas mesmo assim se mostraram grandes forças no novo Nürburgring, com Elio de Angelis fazendo uma grande recuperação até quebrar no meio da prova e Mansell se recuperando para chegar a zona de pontuação, quando estourou seu motor. De novo aos pouquinhos, Alboreto foi chegando ao pódio, superando Nelson Piquet na última curva. Tambay novamente vinha para um ótimo resultado para a Renault, mas, mais uma vez, problemas atrapalharam o francês que abandonou mais uma disputa pelo pódio. Patrese surpreendeu ao não quebrar e ainda conseguir mais um pontinho para a Alfa. Retornando ao grid, Baldi conseguiu igualar ao melhor resultado da Spirit com seu terceiro 8º lugar na temporada.


Campeonato de Pilotos:
  1. 8 - AUT - Niki Lauda - McLaren TAG-Porsche - 66pts/66pts
  2. 7 - FRA - Alain Prost - McLaren TAG-Porsche - 61,5pts/62,5pts
  3. 11 - ITA - Elio de Angelis - Lotus Renault - 29,5pts/32pts
  4. 1 - BRA - Nelson Piquet - Brabham BMW - 28pts/28pts
  5. 27 - ITA - Michele Alboreto - Scuderia Ferrari - 27pts/27,5pts
  6. 26 - FRA - René Arnoux - Scuderia Ferrari - 26,5pts/27pts
  7. 16 - GBR - Derek Warwick - Renault Elf - 23pts/23pts
  8. 6 - FIN - Keke Rosberg - Williams Honda - 20pts/20,5pts
  9. 12 - GBR - Nigel Mansell - Lotus Renault - 13pts/13pts
  10. 15 - FRA - Patrick Tambay - Renault Elf - 10pts/11pts
  11. 19 - BRA - Ayrton Senna - Toleman Hart - 8pts/9pts
  12. 3 - GBR - Martin Brundle - Tyrrell Ford - 8pts/0pts
  13. 2 - ITA - Teodorico Fabi - Brabham BMW - 8pts/9pts
  14. 22 - ITA - Riccardo Patrese - Benetton Team Alfa Romeo - 8pts/8pts
  15. 4 - ALE - Stefan Bellof - Tyrrell Ford - 5pts/0pts
  16. 5 - FRA - Jacques Laffite - Williams Honda - 4pts/5pts
  17. 23 - EUA - Eddie Cheever - Benetton Team Alfa Romeo - 3pts/3pts
  18. 3/19 - SUE - Stefan Johansson - Tyrrell Ford / Toleman Hart - 3pts/3pts
  19. 18 - BEL - Thierry Boutsen - Arrows Ford/BMW - 3pts/5pts
  20. 26 - ITA - Andrea de Cesaris - Ligier Renault - 2pts/3pts
  21. 24 - ITA - Piercarlo Ghinzani - Osella Alfa Romeo - 2pts/2pts
  22. 30 - AUT - Jo Gartner - Osella Alfa Romeo - 2pts/0pts
  23. 17 - SUI - Marc Surer - Arrows Ford/BMW - 1pt/1pt
  24. 31 - AUT - Gerhard Berger - ATS BMW - 1pt/0pts

Campeonato de Construtores:
  1. Marlboro McLaren International - McLaren TAG-Porsche - MP4/2 - PRO/LAU - M - 127,5pts
  2. Scuderia Ferrari SpA SEFAC - Ferrari - 126C4 - ALB/ARN - G - 53,5pts
  3. John Player Team Lotus - Lotus Renault - 95T - ANG/MAN - G - 42,5pts
  4. MRD International - Brabham BMW - BT53 - PIQ/TFA/CFA - M - 36pts
  5. Équipe Renault Elf - Renault - RE50 - TAM/WAR - M - 33pts
  6. Williams Grand Prix Engineering - Williams Honda - FW09/FW09B - LAF/ROS - G - 24pts
  7. Tyrrell Racing Organisation - Tyrrell Ford - 012 - BRU/JOH/BEL/THA - G - 13pts
  8. Toleman Group Motorsport - Toleman Hart - TG183B/TG184 - SEN/JOH/CEC/MAR - P/M - 11pts
  9. Benetton Team Alfa Romeo - Alfa Romeo - 184T - PAT/CHE - G - 11pts
  10. Osella Squadra Corse - Osella Alfa Romeo - FA1F - GHI/GAR - P - 4pts
  11. Barclay Nordica Arrows BMW* - Arrows BMW - A7 - SUR/BOU - G - 3pts
  12. Ligier Loto - Ligier Renault - JS23/JS23B - HES/CES - M - 2pts
  13. Barclay Nordica Arrows BMW* - Arrows Ford - A6 - SUR/BOU - G - 1pt
  14. Team ATS - ATS BMW - D7 - WIN/BER - P - 1pt
*Por ter conquistado pontos com dois construtores diferentes, a Barclay Nordica Arrows BMW aparece duas vezes na tabela.

Imagens tiradas do Google Imagens e GPExperts.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário